quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

AS MULHERES DOS ANOS 50 ERAM FELIZES?

Se você tivesse um blog nos anos 50, como ele seria?  Sobre o que escreveria?  Seu marido ou namorado deixaria ? Achei esse texto abaixo muito interessante e resolvi postá-lo aqui para que aquelas que desconhecem essa realidade possam ter uma idéia, e as que conhecem bem ... matem saudades! rsrsrsrsrs 


Segundo as revistas da década de 50 e 60

"Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas".(Jornal das Moças, 1957).

"Se desconfiar da infidelidade do marido, a esposa deve redobrar seu carinho e provas de afeto, sem questioná-lo".(Revista Cláudia, 1962).

"A desordem em um banheiro desperta no marido a vontade de ir tomar banho fora de casa".(Jornal das Moças, 1965).

"Se o seu marido fuma, não arrume briga pelo simples fato de cair cinzas no tapete. Tenha cinzeiros espalhados por toda a casa".(Jornal Moças, 1957).

"A mulher deve estar ciente que dificilmente um homem pode perdoar uma mulher por não ter resistido às experiências pré-nupciais, mostrando que era perfeita e única, exatamente como ele a idealizara".(Revista Cláudia,1962).

"Mesmo que um homem consiga divertir-se com sua namorada ou noiva, na verdade ele não irá gostar de ver que ela cedeu".(Revista Querida, 1954).

"O noivado longo é um perigo, mas nunca sugira o matrimônio. Ele é quem decide - sempre". (Revista Querida, 1953).

"Sempre que o homem sair com os amigos e voltar tarde da noite, espere-o linda, cheirosa e dócil". (Jornal das Moças, 1958).

"É fundamental manter sempre a aparência impecável diante do marido".(Jornal das Moças, 1957).

"O lugar de mulher é no lar. O trabalho fora de casa a masculiniza".(Revista Querida, 1955).

"A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas, servindo-lhe uma cerveja bem gelada. Nada de incomodá-lo com serviços ou notícias domésticas".(Jornal das Moças, 1959).


E aí, qual desses conselhos é o pior ou melhor?

4 comentários:

  1. vOU TE CONTAR UMA COISA...TODOS ESTES FORAM CONSELHOS DADOS POR MINHA MÃE A MIM E À MINHA IRMÃ...MAS VOU CONFESSAR, FUI DESOBEDIENTE EM QUASE TODOS RSRSRSRSRSRSR

    BEIJINHO
    tINA (sonhar e realizar)

    ResponderExcluir
  2. Fiquei com um sorrisinho nos lábios quando li essas citações. A emancipação é algo de maravilhoso! No entanto, creio que deveria haver um ponto de equilíbrio. Hoje, pelo menos em Portugal, mudou-se do 8 para o 80. Se a mulher escolher ficar em casa, acaba por haver críticas e um certo preconceito (se calhar é preguiçosa, etc.)

    Na minha opinião, foi excelente a liberdade que conquistámos, mas também apoio as que querem manter-se donas-de-casa. O importante é que a mulher seja respeitada, independentemente das suas escolhas.

    Amei os seu blogs, já sou seguidora!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Creio que esses conselhos nunca foram usados! Pelo menos por minha mãe, não! Isso não! Ela está hoje com 80anos e nunca foi uma esposa docil. E muito pior, uma dona de casa domestica! Eu, não faço serviço de homem e nem trabalho fora( se tiver que pagar contas fico só, porque ai, só pago as minhas)... Como gosto de dar presentes(mal dos librianos)faço bico como terapeuta holistica(trabalho no maximo 10 clientes por semestre). Diferente de minha mãe, gosto da minha casa, tenho mais ciumes das minhas coisas que do marido e não tenho empregada por que gosto de achar minhas coisas onde deixei. O mal de filha única com seis irmão homens é que a gente sabe todas as manhas de um homem... e aprende a contornar as coisa e a nossa casa mais parece um barco a velas em auto mar! Ou seja você tem de ser o capitão do seu barco e saber controlar as velas p/que o barco não fique a deriva! Não pense que essa vida é facil, muitas vezes há motin...Numa casa de 1 marido, 3 filhos(nem uma filha) e 2 caseiros! RESUMINDO: Seja em que seculo ou ano for, a mulher tem que dar o seu melhor e se proteger para não ser uma escrava... para não dizer outra coisa! Mas vou morrer achando e falando: "Quem tem que pagar as contas são os homens! Ah, e carregar peso também!

    ResponderExcluir
  4. Adorei todos os conselhos! Eles me lembraram de como a humanidade evoluiu. Graças a Deus nunca tive como exemplo esses conceitos retrógados. Meus pais eram modernos e democratas. Nunca fui posta para fora da minha própria sala, para não ouvir conversas de adultos e sempre falei o que pensei.
    Acho que ainda deve existir gente que segue alguns desses conselhos...rs
    Parabéns pelo blog
    Abraços,
    Deise

    ResponderExcluir